Administração de Medicamentos



O medicamento é uma substância desenvolvida para fins curativos ou de prevenção de uma determinada patologia, cujo efeitos possuem embasamento científico e a sua formulação é conhecida e aprovada legalmente. Nas diferentes instituições de saúde, a sua administração fica a cargo da equipe de enfermagem. Abaixo são apresentadas às principais vias de administração.

I -VIA ENTERAL (não invasiva e o ocorre contato com o trato digestivo):

(i) sublingual: região extremamente irrigada, a medicação é feita em doses pequenas e costuma ser ministrada em casos de emergência devido a rápida absorção e atuação sistêmica, sua degradação ocorre principalmente no fígado;

(ii) oral: não confere dor ou riscos, é econômica, absorção ocorrem em ± 3 horas e os medicamentos podem ser comprimidos, líquidos ou dragas

(iii) retal: indicada nos casos de impossibilidade de administração na via anterior, o efeito almejado é local ou pode ocorrer em todo o sistema.

II – VIA PARENTERAL (invasiva, dolorosa, necessita de agulhas e seringas)

(iv) intradérmica: utilizada para a verificação de hipersensibilidade, ocorre na região mais superficial da pele e envolve pequenos volumes (< 0,5 ml). Ex: BCG. (v) subcutânea: ocorre na porção subcutânea, podendo compreender abdômen, braços e porções da coxa. São indicadas para a aplicação de vacinas e insulina. (vi) intramuscular: envolve maiores volumes, a administração ocorre no músculo (ex: glúteo), já que o medicamento demanda maior tempo para que ocorra absorção, devido sua composição mais oleosa ou soluções com suspensão (vii) endovenosa: administração ocorre no vaso (veia), apresenta maior rapidez e periculosidade devido a distribuição do medicamento e sua atuação sistêmica. III - DEMAIS VIAS (ex: nasal, ocular) (viii) respiratória: efeitos são locais ou sistêmicos, o medicamento é ministrado na forma de pó ou a solução é inalada mediante nebulização através da boca. (ix) Cutânea: administração do medicamento ocorre no local, geralmente na forma de soluções pastosas ou mesmo líquida. Adesivos podem ter ação sistêmica.